Entrevista com a nutricionista Francimeire Vettori Teixeira

francimeireNutricionista graduada pela Universidade Vale do Rio Verde, Minas Gerais (2006) e pós-graduanda Lato Sensu em Nutrição em Alimentação Escolar, Francimeire Vettori Teixeira possui vários cursos de atualizações na área Clínica, além de participações em congressos e eventos, sempre buscando crescimento profissional, e, principalmente, qualidade e satisfação para aqueles que buscam um estilo de vida saudável, sem modismos e radicalismos.

Atualmente, atende em uma Clínica de Hospital e no Clube de Lazer da região em que reside. Seu público–alvo é bem diversificado: gestantes, nutrizes, crianças, adolescentes, adultos, idosos e atletas.

Fale-nos um pouco sobre sua trajetória profissional.

Assim que me formei, eu passei pelas diversas áreas de atuação do nutricionista. Foi muito valioso, porque é na prática que você percebe que se aprende muito mais que na faculdade. Inicialmente, assumi a Responsabilidade Técnica em Hotelaria, supervisionando e coordenando o restaurante e também no Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT). Trabalhei com Assistência dietética e Educação Nutricional em SPA, realizei consultoria em supermercados para controle de qualidade dos alimentos e desenvolvi projetos voltados à educação alimentar para pré-escolares e escolares de ensino privado. Enfim, trabalhei como tutora à distância e ministrei vários cursos voltados à alimentação e nutrição, promovido pelo curso Técnico em Alimentos e Centro de Educação a Distância (CEAD) do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais do Campus Muzambinho, nos anos de 2014, 2015 e 2016.

Como minha paixão pela Nutrição é muito grande, estou sempre em busca de novos conhecimentos. Agora, me dedico à área Clínica, tenho uma página no Facebook @nutrindotodaafamilia e um grupo Nutrindo com resultados, que posto várias dicas e orientações sobre saúde e nutrição para todas as fases do ciclo da vida, é um espaço para esclarecer dúvidas e também para divulgar meu trabalho.

No mundo atual, com tanta química adicionada aos alimentos, que conselhos você daria às pessoas para que se alimentem melhor?

Primeiramente, temos que tomar muito cuidado com a indústria alimentícia que altera perigosamente as características inerentes aos alimentos comprometendo sua qualidade. Então, é preciso ter consciência da escolha do alimento que consome e dos efeitos que terá sobre sua saúde.

Procure ter uma alimentação de qualidade, onde os elementos que a compõe sejam frescos, naturais (sofrendo o mínimo possível os efeitos da transformação industrial) e integrais (deve-se evitar os cereais não integrais e o açúcar refinado).

Diversifique ao máximo sua alimentação. Se possível opte pelos orgânicos (ou sem agrotóxicos) e tenha uma alimentação que te dê prazer, sem proibições e restrições severas, além disso, respeite os hábitos alimentares regionais.

Quando consumir os industrializados, em caso de não houver alternativa, que seja em pequenas quantidades. Assim, evitamos de estar acumulando altos níveis de substâncias químicas que possam ser nocivas ao nosso organismo;

Como consumidor, verifique, principalmente a procedência do produto e todos os requisitos necessários.

Se está bem embalado, isento de contaminantes, se tem procedência de um produtor que possui boas práticas agrícolas, como controle de pragas, etc.

Sendo assim, podemos analisar da seguinte forma: já que não gostamos de colocar combustível adulterado no nosso carro, por que deve ser ao contrário com os alimentos sem qualidade em nosso corpo?

Todo praticante de atividade física deve procurar um nutricionista esportivo?

Bom, de um modo geral, o nutricionista é quem garante a alimentação equilibrada e o aporte de nutrientes necessários ao bom estado nutricional. Embora, se tem uma especialidade, darão condições de uma prescrição mais condizente com a real necessidade dos pacientes/clientes. Então, ele pode definir estratégias nutricionais para cada tipo de esporte, de objetivos, de restrições, preferências de cada indivíduo. Além de avaliar a evolução de todos estes fatores, verifica a necessidade de manutenção, troca ou exclusão dos suplementos ou alterações na alimentação. Assim, fica mais fácil alcançar os resultados desejados e manter-se saudável.

Sobre a avaliação nutricional: de quanto em quanto tempo os praticantes de atividade física devem refazê-la?

Vai depender do caso, dos objetivos e da fase de adaptação do plano alimentar prescrito. No início, podem ocorrer uma vez por mês ou a cada 2 meses. Assim que passar da fase de adaptação e já estiver atingindo seus objetivos, é importante que seja pelo menos a cada 6 meses.

Vemos muito o uso de suplementos alimentares em academias. Quando é indicado o uso desses produtos?

Nos casos em que houver deficiência nutricional a qual não é suprida pela alimentação ou até mesmo para auxiliar no desempenho esportivo. É preciso respeitar a individualidade de cada organismo. E nós nutricionistas, que poderemos indicá-los de forma mais segura e coerente.

Quais são as principais dicas de alimentação que você dá aos alunos que começaram recentemente a prática de atividade física?

As necessidades de energia para praticantes de atividade física são diferentes de um indivíduo para o outro e deve–se considerar a idade, a estatura, o peso e atividade realizada, incluindo o tipo, a frequência e a duração.

Como o uso de energia pode ser alto durante o exercício, é recomendado que as refeições sejam bem fracionadas ao longo do dia. A ausência do alimento poderá provocar fraqueza e indisposição prejudicando assim, o desempenho das funções orgânicas.

NUNCA treine em jejum;

Uma das maiores fontes de energia na alimentação é representada pelo grupo carboidratos, um nutriente importantíssimo para praticante de atividade física. Sua falta pode afetar o desempenho, promovendo fadiga e diminuindo a potência muscular durante o esforço. Os pães, massas e cereais, como aveia, são boas fontes desse nutriente e não devem faltar na alimentação diária.

Prefira alimentos integrais, pois são mais nutritivos e fornecem energia para o exercício de forma contínua. A energia é liberada mais lentamente, dando mais força e ânimo para a prática esportiva (ex: pão integral, arroz integral).

Doces: consumir eventualmente (2-3 vezes por semana), em seguida das principais refeições, almoço e jantar, pois são ricas em fibras que dificultarão a absorção da gordura.

As proteínas formam outro grupo de nutrientes fundamental para os desportos ou esportistas, pois são responsáveis pela reparação e construção dos músculos, ajudando na recuperação pós–exercício. Boas fontes desse nutriente são as carnes, o leite e derivados.

Dê preferência a carnes magras (patinho, alcatra, maminha, coxão de dentro ou de fora), frangos (peito) e peixes (sem pele).

Evite também frituras e gorduras de origem animal como banha, manteiga, nata, carnes gordas, pele de aves.

Também não devem ficar de fora as vitaminas e os minerais presentes principalmente nas frutas, verduras e legumes, e que são essenciais para regularizar as funções do organismo e manter seu bom funcionamento.

O ideal é ingerir pelo menos três frutas e três tipos de saladas diferentes por dia.

A hidratação, outro fator importante que deve ser considerado na prática de exercícios físicos. Sabe – se que a atividade física proporciona grande perda de água e eletrólitos, por isso, fique atento à ingestão adequada de líquidos.

Evite refrigerantes e sucos de caixinha. Se optares por consumir, prefira os sem açúcar, DIET, LIGHT, ZERO. Mas não crie um hábito diário, pois são produtos ricos em adoçantes, que são substâncias artificiais. Stévia é o único adoçante recomendado, pois é natural.

Evite alimentos que contenham gordura vegetal hidrogenada. Elas são reconhecidas pelo nosso corpo como gordura saturada, que em excesso faz mal para a saúde, principalmente para o coração. Portanto evite alimentos com folhados, doces de confeitaria à base de cremes, sorvetes, bolachas recheadas, e fritos.

Seguir uma dieta indicada por algum amigo ou parente que não seja um profissional da saúde, pode ser muito prejudicial, pois ela foi feita para atender as necessidades nutricionais de outras pessoas e não as suas. Um nutricionista poderá orientá–lo melhor quanto a uma alimentação equilibrada que esteja de acordo com as suas necessidades e que irá garantir o alcance dos seus objetivos sem prejudicar a sua saúde.

Portanto, tendo uma alimentação equilibrada, consumindo todos os grupos alimentares: cereais, leguminosas, verduras, legumes, frutas, carnes, leite e derivados facilmente você atinge essas recomendações e terá o que você precisa para um bom desempenho nos exercícios e uma boa saúde.

One thought on “Entrevista com a nutricionista Francimeire Vettori Teixeira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *