Atividade física no ambiente de trabalho

A alta competitividade nas empresas tem elevado em demasia o desgaste dos funcionários, o que acabou favorecendo a implantação de programas de qualidade de vida nas organizações. Uma das estratégias utilizada tem sido a inserção da atividade física no ambiente de trabalho, que vai da ginástica laboral até a construção de academias nas empresas.

Em função dos benefícios à saúde, dos dividendos econômicos e sociais potencialmente proporcionados pela atividade física, e frente aos custos elevados do sedentarismo, passamos hoje por um momento de mobilização de toda a sociedade, envolvendo desde a iniciativa pública até a privada, no sentido de integrar ações para promoção de atividade física, reunindo esforços e estratégias de desenvolvimento social e político para toda a população.

Atividade Física no Ambiente de Trabalho
A ginástica laboral, que consiste em exercícios específicos orientados, visa à promoção da saúde do trabalhador, através de sessões que, comumente, duram de 10 a 15 minutos, sendo realizada no próprio local de trabalho, com as mesmas vestimentas que o funcionário utiliza no seu dia a dia. Ela pode ser efetuada antes, durante ou após a jornada de trabalho, atuando de forma preventiva e terapêutica, nos casos de lesões por esforço repetitivo (LER), sem levar o trabalhador ao cansaço, por ser de curta duração e trabalhar mais no alongamento e relaxamento dos músculos, que permanecem contraídos durante as atividades laborais diárias.

Os exercícios contra resistência são os de força, utilizando o próprio ambiente de trabalho. Diferente da ginástica laboral, essa atividade deve ser realizada individualmente, respeitando a sobrecarga e condizendo com o número de repetições. Essa atividade é similar aos exercícios de musculação, a diferença é não ter um equipamento específico para a prática. O objetivo desse trabalho é desenvolver a força muscular, para minimizar problemas de postura devido às estações de trabalho, proteger as articulações das lesões por esforço repetitivo e aumentar a produtividade.

Grandes empresas têm adotado uma estratégia interessante. Por contarem com amplo espaço físico, disponibilizam aos seus colaboradores atividades físicas, gratuitamente, no próprio espaço da organização. Geralmente as aulas são fora do horário de trabalho, mas não necessariamente o colaborador precisa compensar o horário que estiver ausente do seu posto de trabalho. As atividades são variadas: corrida e caminhada, ginástica localizada, musculação, pilates, alongamento, hidroginástica, natação, yoga, entre outras.

Pesquisas comprovam a redução das despesas médicas e aumento da produtividade dos colaboradores, contribuindo para o desenvolvimento da empresa. Nas organizações de médio e pequeno porte, que não desfrutam do mesmo espaço físico, outras estratégias são adotadas obtendo os mesmos resultados. Através da Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho (SIPAT) os colaboradores passam por programas de incentivo à atividade física em benefício da sua saúde. Geralmente esses programas desenvolvem multiplicadores para dar continuidade após o SIPAT. Em alguns casos, as empresas colocam as atividades disponíveis para seus colaboradores.

capa_ebook_3d_reduzida
eBook GRÁTIS
Seguindo as dicas certas, é possível ter mais saúde e qualidade de vida









 

One thought on “Atividade física no ambiente de trabalho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *