Alimentação saudável sem sofrimento

Quando se fala em alimentação saudável, logo se pensa em apenas comer folhas. Mas não é bem assim que funciona. Para se ter uma nutrição balanceada é necessário comer de tudo, só que com moderação. O problema é que, hoje em dia, existem muitas alimentos que não são ideais. Por isso, a escolha correta do que se come é fundamental. Consumir em excesso frituras, refrigerantes, fast food e doces pode desenvolver, em longo prazo, doenças crônicas como diabetes, hipertensão e obesidade mórbida.

Além disso, no caminho da saúde alimentar, é muito importante a ingestão de alimentos saudáveis como frutas, hortaliças e cereais. Estes elementos funcionam como remédios naturais, e segundo a Academia Nacional de Ciência Norte-Americana, seu consumo freqüente diminui em muito as chances de uma pessoa desenvolver câncer de pulmão, esôfago, intestino e estômago. Outro exemplo é o alho que ajuda a regularizar a pressão alta, reduzir a taxa de colesterol e aumentar a absorção da vitamina B.

Pirâmide AlimentarPara incentivar e facilitar a escolha correta dos nutrientes, a Organização Mundial de Saúde (OMS) aprovou a Pirâmide Alimentar, que é um guia que indica as quantidades ideais de consumo para cada grupo de alimentos.

A Pirâmide Alimentar é um esquema gráfico que distribui os vários tipos de alimentos e as proporções que devem ser ingeridas nas refeições de pessoas saudáveis, para ser usado como um roteiro para uma alimentação saudável.

Os alimentos são agrupados de acordo com as suas funções e seus nutrientes. Os da base da pirâmide, por exemplo, devem ser consumidos com maior freqüência. Conforme os níveis vão subindo, as quantidades vão diminuindo. Este esquema apresenta, de maneira bem acessível, três conceitos essenciais a respeito de uma alimentação correta: variedade, proporcionalidade e variação.

Dicas simples para uma melhor alimentação

Ter uma alimentação mais saudável requer apenas alguns cuidados, que podem ser facilmente assimilados a rotina das pessoas. Uma dica importante é ter um prato bem colorido nas refeições. É recomendável que a comida apresente pelo menos cinco cores diferentes.

Pode-se incluir no cardápio arroz (branco), feijão (preto), marrom (carne), verde (verduras) e vermelho ou laranja ou roxo (outra hortaliça). Com este simples esquema é possível montar um prato totalmente variado e balanceado. As cores também são uma ótima maneira de reconhecer os alimentos que não engordam e que têm vários nutrientes e vitaminas.

Outra postura importante é ter de cinco a seis refeições diárias. Assim, se evita que apareça aquele “super apetite”, que faz com que se coma em exagero.

A água também é fundamental para a saúde. É essencial beber de 2,5 a 3 litros por dia. Além de hidratar, a bebida garante um bom funcionamento dos órgãos e dilui os resíduos metabólicos que serão eliminados pelos rins. Ela também auxilia na digestão, facilita a evacuação e regula a temperatura temporal. Porém, não se deve beber durante as refeições.

Mesmo sendo saudável ter uma alimentação variada, em que se coma de tudo, alguns alimentos precisam ser evitados: a gordura de origem animal (manteiga, frituras), o açúcar refinado, o óleo e o sal de mesa (é melhor optar pelo sal que já vem do cozimento). Mas, nada de sofrimento. Com equilíbrio e variedade, todos os alimentos são bem vindos.

capa_ebook_3d_reduzida
eBook GRÁTIS
Seguindo as dicas certas, é possível ter mais saúde e qualidade de vida









 

2 thoughts on “Alimentação saudável sem sofrimento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *